ODIOLÂNDIA

Giselle Beiguelman (Brasil)

BELO HORIZONTEEXPOSIÇÃO | EXBITHION


MAP – Museu de Arte da PampulhaMezanino – 2º Piso | Mezzanine – 2º Floor

obra | work

Projeto que realizado a convite de Paulo Herkenhoff e Leno Veras para a exposição São Paulo não é uma cidade: as invenções do centro. O título do trabalho nasceu do teor das mensagens postadas pelo público. Majoritariamente favoráveis ao tratamento policial da questão e ao uso da força e armas de fogo contra os dependentes, elas expressam também o desejo de ver as mesmas políticas aplicadas a outros grupos. Nordestinos, sem terra e gays são alguns dos seus alvos. No fluxo dos textos despidos das imagens, desvela-se um tecido social contaminado pela cultura do ódio. A Cracolândia se expande, como se fosse uma lente através da qual podemos ler a cidade. Transforma-se no ovo da serpente… Através da fina membrana, pode-se ver o réptil inteiramente formado.

bio

Giselle Beiguelman investiga a estética da memória e desenvolve projetos de intervenções artísticas no espaço público e com mídia digital. Beiguelman é autora de vários livros e artigos sobre o nomadismo contemporâneo e as práticas da cultura digital. Ela é autora de vários livros e artigos sobre arte e cultura digital e suas obras de arte estão em coleções de museus do Brasil e no exterior.

Giselle Beiguelman investigates the aesthetics of memory and develops projects of artistic interventions in the public space and with digital media.  Beiguelman is the author of several books and articles on the contemporary nomadism and the practices of digital culture. She is the author of several books and articles on art and digital culture, and her artworks are in museum collections of Brazil and abroad.